Estudo traz novidades sobre autismo

 

Um novo estudo, realizado pelo UC Davis MIND Institute, aponta que uma criança que tenha um irmão mais velho portador de autismo, pode vir a apresentar o mesmo problema. E o risco, antes estimado em 3% a 10%, chega a 18,7% para o sexo masculino e 20,1% para o sexo feminino.

O estudo, que será publicado no próximo mês de setembro pela revista Pediatrics  e é considerado o maior já realizado sobre o autismo e sua recorrência entre irmãos. Os resultados poderão ajudar no aconselhamento genético dos pais e no tratamento preventivo de irmãos de autistas, quando houver suspeita de atraso no desenvolvimento. Segundo especialistas, irmãos caçulas de crianças com autismo precisam ser acompanhadas com atenção, através de constantes consultas ao pediatra.

O autismo afeta a capacidade de uma criança pensar, se comunicar, interagir socialmente e aprender. O transtorno afeta mais o sexo masculino do que o feminino. Cerca de 80% de todas as crianças afetadas são meninos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s